Quero abrir um bar: como faço?

Article by ·

Abrir um barzinho é o sonho de muita gente, então se esse é o seu caso que tal começar a colocar o plano no papel? A tarefa não é simples, mas também está longe de ser um bicho de sete cabeças.

Por isso nós conversamos com Anísio Clementino, que há anos é dono de bar e compartilhou um pouco da sua experiência com a gente.

Para ser dono de um bar é preciso ser atencioso e não deixar os cálculos de lado

Antes de começar a correr atrás da papelada e do material para abrir um bar é importante saber se você tem a personalidade necessária para lidar com um estabelecimento como esse. Para Anísio, é imprescindível saber ouvir as pessoas e gostar de trabalhar com o público, além de saber calcular corretamente os custos de um bar.

“O dono do bar precisa ser humilde, sem fazer distinção de cliente. É uma coisa simples, mas de tão simples chega a ser profunda. É necessário também observar que o bar é um comércio varejista, então é preciso fazer cálculos, trabalhar com uma margem da quebra do varejo – e esse é um cálculo que deve ser bem feito”, afirma.

Essa margem está diretamente relacionada ao valor que você deve cobrar por um produto. Anísio explica que pequenos prejuízos já devem ser levados em consideração antes mesmo que eles ocorram. Por exemplo, digamos que uma garrafa de cerveja quebrou ou congelou. Ela não poderá ser vendida, certo? Para não arcar com o prejuízo todas as garrafas precisam custar um pouco a mais, para que essa perda – já premeditada – não seja sentida.

Dica do editor-chefe: evite consumir o que você vende.

“A cada 100 garrafas você tem uma perda de aproximadamente 40%. Olha, se você vender cada uma delas com a margem de 100% o seu lucro já só é 60%. Mas aí você gastou com luz para gelar essa cerveja, então 60% vai virar só 50%. São esses cálculos que devem ser feitos. Outra dica é que é preciso comprar e vender tudo à vista, porque aí facilita o capital de giro, ficando mais palpável”, diz o profissional.

Conheça o seu público

Já percebeu que é preciso botar tudo na ponta do lápis para o empreendimento ser lucrativo, né? Mas além de calcular os custos é preciso conhecer seu público, até para decidir se o bar será temático, qual a decoração ideal, em que tipo de comida investir para servir e onde inaugurá-lo. Então nunca abra um bar apenas por já ter o dinheiro necessário para comprar o equipamento e pagar o aluguel! Sempre avalie antes com uma pesquisa de marketing se o empreendimento realmente será lucrativo e depois crie um plano de negócios para não deixar o projeto afundar.

Tenha um bom contador

É claro que para abrir um bar será preciso lidar com algumas questões legais, como a abertura de um CNPJ. Em relação a isso, Anísio é taxativo: tenha um bom contador. Com a ajuda de um profissional especializado você dificilmente terá problemas com as contas e começar o empreendimento será muito mais fácil. Boa sorte!

Sempre bom delegar funções, quando a gente não sabe bem!

Nextel é aliada do empreendedor

Quer receber outras dicas de como ser um empreendedor de sucesso? Então fique ligado nos planos da Nextel, que oferecem acesso a aplicativos que vão te ajudar a abrir o próprio negócio. Clique aqui e saiba mais!