Arnaldo, Quitar ou Parcelar Dívidas?

Article by ·

Nem sempre é fácil perceber qual é a opção mais vantajosa na hora de quitar as dívidas. Pagar tudo à vista ou parcelar? Diante dessa dúvida cruel, separamos algumas dicas para que essa questão nunca mais seja um transtorno na sua cabeça.

Negocie e quite a dívida de uma vez só sempre que possível

Não tem jeito, é preciso cortar o mal pela raiz. A melhor forma de resolver o problema da dívida é quitando-a o mais rápido possível. Isso impede que os juros acumulem e ela vire uma bola de neve. Mas antes de simplesmente pagar tudo de uma vez, tente renegociar a dívida com a instituição que você está devendo. Se você tiver o dinheiro todo – ou ao menos parte dele – em mãos vai ser mais fácil conseguir um bom desconto.

Se tiver mais de uma dívida, fique atento à taxa de juros

Infelizmente, nem sempre temos o dinheiro todo em mãos para quitar as dívidas de uma vez, ainda mais quando estamos devendo mais de uma instituição. Nesse caso, o ideal é liquidar primeiro a mais cara. Mas cuidado: isso não significa necessariamente a de valor mais alto, mas sim a com maior taxa de juros. Afinal, quanto maiores forem os juros mais essa dívida vai crescer mês a mês. Portanto, se não tiver como quitar tudo, ao menos livre-se das mais preocupantes logo e parcele o resto.

Parcelar a dívida e investir vale a pena?

Em geral, pagar a dívida de uma vez é mais vantajoso do que parcelá-la e investir parte do dinheiro. Isso porque, normalmente, os juros em cima do valor que você está devendo são maiores do que o investimento vai te render. Portanto, a dívida vai aumentar numa proporção maior que a rentabilidade da aplicação. Em suma: não vale a pena. Ainda assim, é bom avaliar caso a caso, e se no seu os juros estiverem a seu favor (fazendo você ganhar mais do que perder), aí sim pode ser uma boa ideia parcelar a dívida e investir o dinheiro, beleza?

Gostou das dicas? Então, confira aqui mais Apitadas do Arnaldo que podem agilizar ainda mais seu dia a dia.